• Andrey Sommavilla

O Torcicolo e o Tratamento Osteopático

Atualizado: Jan 16



​​O torcicolo surge geralmente de forma repentina e a causa desse “mau jeito” pode estar relacionado à períodos de maior stress, trabalho em posições não ergonômicas, ao cansaço, porque o sono é indispensável na recuperação muscular. Dormir no sofá numa posição ruim ou um travesseiro inadequado também podem fazer com que os músculos entrem em contratura.

Pode ser relacionado ainda a um movimento ou esforço muito forte na cervical, como num acidente de carro quando ocorre um movimento de chicote com a cervical (wiplash), ou ao levantar algo pesado do chão.

Como qualquer dor nas costas, as posturas erradas, a obesidade, o tabagismo, stress e hábitos de vida não saudáveis são fatores agravantes.

Tipos:

Existem diferentes formas de torcicolo, sendo estes os principais tipos:

- Torcicolo espasmódico, esse é o tipo mais comum, associado a uma rigidez do pescoço por hipertonicidade dos músculos cervicais.

- Torcicolo muscular congênito, desenvolve-se no primeiros dias ou semanas de vida e é causado pela contração de um músculo do pescoço, o esternocleidomastoideo (ECOM). A cabeça do bebê encontra-se inclinada do lado do músculo tenso. Esse tipo de torcicolo tende a melhorar entre o 6° e 12° mês, sendo que é indicado, tomar medidas para melhora do quadro o mais cedo possível para diminuir os risco de alterações causadas pelas tensões relacionadas com o torcicolo.

- Torcicolo vestibular: resulta da compensação do desequilíbrio do corpo por disfunção do labirinto, órgão situado no ouvido interno e responsável pelo nosso equilíbrio.

E a Osteopatia, onde entra?

A osteopatia intervém na detecção das causas e no tratamento dos desequilíbrios musculoesqueléticos que provocam dor e limitam a mobilidade, em complemento ao tratamento médico.

A mobilidade da zona dorsal é imprescindível para a estabilidade da coluna cervical. Segundo os triângulos biomecânicos de LittleJohn, a base das cervicais localiza-se na 4° vértebra dorsal (T4), cujos desvios nos parâmetros de inclinação ou rotação irão determinar a posição espacial da transição cervico torácica (C7-T1). Deve-se salientar que esta transição têm um papel importante na inervação do sistema muscular cervical. Técnicas como “triggers points”, pontos gatilhos, estiramentos ou técnicas de energia muscular potencializam o alivio da contração involuntária presente no torcicolo e reduzem as dores.

As dores nos pescoço atingem cerca de 20% da população e o torcicolo é um transtorno muscular que resulta de uma contração involuntária dos músculos do pescoço, principalmente do esternocleidomastoideo (ECOM).

O torcicolo é a causa mais frequente de dor no pescoço, sendo uma patologia em crescimento devido às numerosas horas no celular, computador, sedentarismo etc....

#osteopatia #fisioterapia #dor #torcicolo #cervicalgia

165 visualizações